A porosidade e a permeabilidade são propriedades do máximo interesse, sob o ponto de vista prático, principalmente quando se pretende explorar um fluido que preenche os espaços intersticiais de uma rocha.
Denomina-se por porosidade a relação entre o volume de espaços ocos de uma rocha e o volume total da mesma. Estes espaços podem estar preenchidos por gases, água ou petróleo. O valor da porosidade expressa-se em percentagem. Assim uma rocha com uma porosidade de 25% significa que, num volume qualquer da rocha, uma quarta parte (25%) corresponde a espaços que podem ser ocupados por fluidos. É considerada como tendo uma porosidade ótima, uma rocha como, por exemplo, um arenito com 20 a 25% de espaços vazios.
A permeabilidade é a medida da capacidade de circulação de um fluido através de uma rocha, sem alterar a sua estrutura interna. Todas as rochas permeáveis podem ser porosas mas nem todas as rochas porosas são permeáveis, em virtude de os poros não comunicarem entre si ou de serem de tamanho tão pequeno que não permitam a passagem do fluido. Por exemplo, o calcário deixa de ser impermeável à água à medida que são maiores e mais numerosos os seus poros.
Em prospeção de águas subterrâneas ou de petróleo, o ideal será uma rocha que tenha grande permeabilidade, pois, assim, o líquido que a impregna pode chegar mais facilmente ao poço ou tubo de sondagem através dos quais se procura explorar.

 

 

 


Fonte: porosidade e permeabilidade. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2011. [Consult. 2011-05-31].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/$porosidade-e-permeabilidade>.
 
 
Recolhemos este artigo pelo simples facto de ser um artigo de fácil compreensão e onde está ausente o excesso de informação.

 

publicado por vistageologica às 01:40